Envie uma mensagem e esclareça suas dúvidas com o Dr. Alexandre

Título Prótese de Mama

Foto mama A mamoplastia redutora é realizada para adequar o tamanho da mama às proporções da paciente, levando em consideração o desejo da paciente de ter mamas menores ou de reposicioná-las porque estão caídas. A técnica é geralmente utilizada para a prevenção de problemas causados pela hipertrofia mamária, como dores nas costas e no pescoço.

A cirurgia leva em consideração as proporções de cada paciente, observando a posição das aréolas e o contorno mamário. A mamoplastia redutora pode melhorar muito a qualidade de vida, principalmente em relação aos problemas posturais, dificuldade em vestir-se, em praticar esportes e na esfera emocional.

SBCP

Perguntas Frequentes

- Como é a cicatrização?

A cirurgia permite colocar as cicatrizes bastante disfarçadas pelo sutiã ou biquini (em "T", em "L", "I" ou mesmo apenas periareolar.). O tamanho da cicatriz irá variar em função do tamanho da mama e da quantidade de pele e tecido mamário a ser retirado. A qualidade da cicatriz depende também muito dos cuidados da paciente no pós-operatório e principalmente da genética de cada uma, e deverá ser acompanhada por um período de 12 a 18 meses. Após este período, não estando a cicatriz e a simetria das mamas de acordo com o planejado esperado, será necessário alguma correção para melhoria dos resultados, o que ocorre em cerca de 5% dos casos operados. O repouso dos braços, uso de curativos e malhas compressivas e o acompanhamento médico no pós-operatório reduzem esta ocorrência.

- Qual a anestesia utilizada?

As mais utilizadas são a anestesia local e sedação, anestesia peridural e sedação e a anestesia geral.

- Que cuidados preciso tomar?

Deve-se trocar de curativos, usar medicamentos como antibióticos e analgésicos, uso de malha compressiva (sutiã), evitar movimentar muito ou elevar os braços por 3 a 4 semanas, fazer acompanhamento e retornos periódicos.

- Como é o pós-operatório?

A paciente poderá realizar a maior parte de suas atividades cotidianas, seguindo as recomendações médicas de não pegar pesos e manter a movimentação de braços dentro dos limites.